Nossas Rádios:

Professor Braz Paulo fala sobre reajuste das tarifas de energia e cobra movimentação efetiva da Assembleia Legislativa de Minas Gerais

O aumento para consumidores residenciais será de 5,22%. No reajuste para clientes de alta tensão, como indústria e grandes comércios, o percentual aprovado foi de 14,31%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a Cemig a reajustar suas tarifas de energia. A companhia é responsável pelo fornecimento em 774 municípios de Minas Gerais, atendendo cerca de 8,8 milhões de pessoas.

Nesta quarta-feira (22/6), o comentarista do Sistema Clube, Professor Braz Paulo, falou sobre os principais impactos que irão atingir o consumidor mineiro.

Conforme a Aneel, o aumento para consumidores residenciais será de 5,22%. No reajuste para clientes de alta tensão, como indústria e grandes comércios, o percentual aprovado foi de 14,31%.

Já para sistemas de baixa tensão, como iluminação pública e sistemas agropecuários, lojas e edifícios comerciais, o índice ficou em 6,23%. O efeito médio para consumidores em geral será de 8,80%, informou a Aneel.

“Se a gente têm um companhia que é do Estado de Minas Gerais, que é uma empresa mas que possui uma função social, e esses preço aumentarem de forma indistinta, fica o questionamento sobre quais as vantagens de ter uma companhia energética mineira, se o consumidor mineiro não tem vantagens nessa propriedade,” questionou Braz Paulo.

Observando este cenário, o comunicador também demonstrou certa estranheza em relação a falta de uma demonstração de peso e de forma efetiva por parte da Assembleia de Minas Gerais.

“É importantíssimo que a Assembleia, em pleno ano eleitoral, busque um consenso com o governador. O governador é responsável por escolher os presidentes das estatais. Acabou de escolher um novo presidente para Copasa e tem total autonomia e direito para escolher um Presidente para a Cemig, precisamos ressaltar que aumento autorizado, não é aumento obrigado,” afirmou o comentarista.

Com informações: O Tempo

Confira a entrevista na íntegra:

<a href="arquivo.clubenoticia.com.br" target="_blank">Veja mais em nosso arquivo!</a>