Nossas Rádios:

Copasa anuncia intervenções para viabilizar tratamento de esgoto nos distritos de Patos de Minas

Intervenções permitirão tratamento de esgoto em Areado, Bom Sucesso, Major Porto, Pilar, Pindaíbas e Santana de Patos
Divulgação - Copasa

A Copasa informou a imprensa de Patos de Minas que está investindo na implantação do tratamento de esgoto nos distritos de Areado, Bom Sucesso, Major Porto, Pilar, Pindaíbas e Santana de Patos. A ordem de serviço foi assinada em outubro do ano passado. Desde então, a empresa está mobilizada nas intervenções, que têm estimativa total de 18 meses de duração. Segundo estimativa da empresa aproximadamente 3.500 pessoas serão beneficiadas. 

Em Bom Sucesso, 646 metros de redes coletoras já foram implantados.  Major Porto já recebeu 534 metros. Em Pilar foram instalados 1.447 metros, e em Santana de Patos, 844 metros, sendo 627 de redes coletoras (que conduzirão o esgoto até a Estação de Tratamento (ETE), e 217 de redes interceptoras (que reúnem o esgoto proveniente de várias partes da cidade até chegar nas redes coletoras). No segundo semestre deste ano, as equipes serão direcionadas também para as localidades de Areado e Pindaíbas. 

Além das tubulações, as obras também devem contemplar ainda melhorias e implantações de ETEs; instalação de novas ligações de imóveis às redes da Copasa e a construção de elevatórias – unidades responsáveis por impulsionar o esgoto de regiões mais altas e afastadas para a estação de tratamento. 

Com intuito de minimizar os impactos para a população, antes do início das obras, equipes da Companhia se reuniram com moradores das localidades para explicar o andamento dos serviços. “Foram expostos os benefícios que as obras proporcionarão às comunidades, prazos de execução e ruas em que serão realizadas as intervenções”, explicou a engenheira responsável, Gabriela Franco. 

Qualidade de vida 

O tratamento do esgoto proporciona inúmeros benefícios. Para a sociedade, contribui com a melhoria da saúde da população em geral, reduz a incidência de insetos e animais causadores de doenças de veiculação hídrica e valoriza os imóveis. 

Para o município, melhora os índices de desenvolvimento econômico, contribui com a redução de gastos com tratamento de doenças, promove a valorização do potencial turístico local e proporciona maior atração de investimentos privados para a cidade. 

Já para o meio ambiente, contribui com a despoluição dos rios e braços de água locais, com a recuperação da diversidade da fauna e flora e com a preservação da biodiversidade para as gerações atuais e futuras.

Fonte e Fotos: Ascom Copasa

<a href="arquivo.clubenoticia.com.br" target="_blank">Veja mais em nosso arquivo!</a>