Nossas Rádios:

Motorista de aplicativo é morto a tiros por ex-marido de passageira na cidade de São Gotardo

O autor foi preso pela PM
Foto: PM/São Gotardo

Um homem de 42 anos é suspeito de matar um motorista de aplicativo no centro de São Gotardo. O homicídio aconteceu na noite do último domingo na Rua Coronel Fonte Boa. Ele alega legítima defesa.

Segundo a Polícia Militar, o motorista de aplicativo, Wedson Ferreira de Jesus, de 43 anos, estacionou para o desembarque da passageira, uma mulher de 39 anos. Neste instante, ele foi surpreendido pelo ex-marido da passageira que estava armado com uma faca e começou a discutir.

A mulher gritou por socorro e um vizinho, de 62 anos, interviu na briga desferindo golpes de bastão. Durante a confusão foram ouvidos disparos de arma de fogo. Quando a PM chegou no endereço, encontrou o motorista de aplicativo já morto, no interior do automóvel. O vizinho também foi baleado no braço. Segundo testemunhas, o ex-marido fugiu carregando a arma.

Ainda segundo a Polícia Militar, a pistola pertencia ao motorista de aplicativo, contudo durante a confusão o ex-marido teria apoderado da arma e efetuado os disparos.

Na manhã desta segunda-feira (25/04), os policiais localizaram e prenderam o suspeito do crime Na manhã desta segunda-feira (25/04), os policiais localizaram e prenderam o suspeito do crime Ozias Silva dos Santos, 42 anos, na casa de parentes. Ele confessou a autoria dos disparos e alegou que o motorista de aplicativo teria atirado primeiro, tendo ele apoderado da arma e atirado para se defender. No corpo do suspeito foram identificados ferimentos nas mãos e na coxa. na casa de parentes. Ele confessou a autoria dos disparos e alegou que o motorista de aplicativo teria atirado primeiro, tendo ele apoderado da arma e atirado para se defender. No corpo do suspeito foram identificados ferimentos nas mãos e na coxa.

Questionado sobre a motivação da briga, o suspeito disse que ao ver a ex-mulher no carro, pensou que ela tivesse um caso com o motorista e “perdeu a cabeça”. Segundo a PM, apurou-se que a relação da passageira e do motorista de aplicativo era unicamente profissional.

A pistola foi encontrada em posse de um parente do suspeito. O jovem de 28 anos foi preso por porte ilegal de arma de fogo.

<a href="arquivo.clubenoticia.com.br" target="_blank">Veja mais em nosso arquivo!</a>