Ouça ao Vivo:
Pesquisar
Close this search box.
Ouça ao Vivo:

Braz Paulo explica principais motivações da saída de Sergio Moro da disputa pela Presidência da República

Moro confirmou que se filiou ao União Brasil e que não deverá concorrer ao Planalto em outubro

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro reconheceu hoje que desistiu, “nesse momento”, de disputar a Presidência da República. Em nota publicada em suas redes sociais, Moro confirmou que se filiou ao União Brasil e que não deverá concorrer ao Planalto em outubro.

Nesta sexta-feira (01), o comentarista do Sistema Clube, Professor Braz Paulo, falou sobre os impactos e motivações da desistência de Moro a corrida presidencial, levando em consideração que o ex-juiz era um dos principais nomes apontados como terceira via das eleições 2022.

“Era improvável que essa situação acontecesse, porém nos bastidores da política, muitas pessoas já apostavam e apontavam que Moro não resistiria aos baixos números da pesquisa, porque dizemos isso, existe hoje dentro do universo político uma obsessão muito mais do que de eleger um governador, fazer que um determinado nome se torne um ministro, o interesse principal chama-se vaga de Deputado Federal, talvez só a Presidência da República seja tão cobiçada de fato. E eu respondo o motivo, porque agora pelo número de deputados federais que você tem acesso ao fundo partidário,” explicou o comunicador e professor.

Nesta mesma linha de raciocínio Braz Paulo também pontuou as principais motivações para que Moro tomasse a decisão de desistir da corrida presidencial.

” Já era comentado por especialistas que se Moro não chegasse a esse período que estamos com 20 pontos, provavelmente ele não teria chance e patinado na casa dos 9 pontos ele foi desidratando e foi sendo engolido pelo partido Podemos, que começava a não querer liberar recursos para campanha de Moro, isso foi um golpe fatal na sua candidatura pelo menos no Podemos.” explicou o comentarista.

Braz Paulo também destacou que o União Brasil possui um volume de recurso bem maior e que terá Sergio Moro como Deputado Federal, levando em consideração que possivelmente o ex-juiz e ex-ministro terá uma votação expressiva. “Isso faz com que aumente o número de candidatos no caso do União Brasil eleitos, provavelmente no estado de São Paulo,” completou o professor e comunicador.

Confira a entrevista na íntegra:

Título do slide
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Clique aqui
<a href="arquivo.clubenoticia.com.br" target="_blank">Veja mais em nosso arquivo!</a>