Ouça ao Vivo:
Pesquisar
Close this search box.
Ouça ao Vivo:

Criança de 2 anos falece depois de dormir após suposta queda na casa da babá, em Varjão de Minas

O corpo do menino foi encaminhado ao IML de Patos de Minas

A Polícia Militar foi acionada, na tarde desta segunda-feira (24/07), a comparecer no Centro de Saúde de Varjão de Minas, onde teria dado entrada, em estado de óbito, um menino de apenas dois anos.

Em conversa com o médico plantonista, ele relatou que, aproximadamente às 17h10, a mãe da criança chegou com o menino embrulhado em um cobertor, já sem os sinais vitais. Ainda de acordo com ele, foram realizadas manobras de reanimação, incluindo entubação. Apesar dos esforços, não foi possível salvar o pequeno.

A mãe da criança contou que ele teria passado o dia com a babá e que, logo após buscar o filho, percebeu que ele estaria sem respirar. Ela disse também que a irmã da criança, de quatro anos e que também estava sob os cuidados da babá, havia falado que o irmão teria caído do sofá e batido a cabeça no chão e logo dormiu.

A mãe disse que a babá não lhe informou sobre a suposta queda, ou qualquer intercorrência. Por esse motivo, ela solicitou a Polícia Militar.

Em conversa com os militares, a mãe disse que deixou os filhos, às 03h30, na casa da babá e foi trabalhar, voltando para os buscar às 16h50. Segundo a genitora, a cuidadora entregou o menino embrulhado em um cobertor.

No trajeto a mãe teria percebido que ele estava frio, tentou o acordar e notou que ele estava sem respirar, foi quando saiu desesperada para a unidade de saúde.

Questionada, a babá disse que a criança dormiu até as 09h30, acordou e tomou leite, brincou até a hora do almoço com seu filho de seis anos. Às 14h tomou banho e dormiu até a chegada da mãe. A cuidadora disse ainda que não percebeu nenhuma alteração no estado de saúde da criança, que ela estaria normal.

Diante dos fatos, a babá foi localizada na casa de um primo e levada para a delegacia para prestar esclarecimentos.

O corpo da criança foi encaminhado ao IML de Patos de Minas, onde foi examinado pelo médico legista, o qual não detectou nenhum sinal de lesão, nem causa da morte aparente. Após prestar informações, a babá foi liberada e a família da criança foi informada sobre as conclusões iniciais do médico legista. Ambas as partes foram orientadas quanto os demais procedimentos.

Título do slide
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Clique aqui