Após cassação de Lásaro Borges, sessão de posse do suplente é realizada; veja vídeo

logo-face
logo-face
Após cassação de Lásaro Borges, sessão de posse do suplente é realizada; veja vídeo

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (25/11), a sessão de posse do Vereador Wanderlei Rodrigues Resende. O 2º suplente do PSD tomou posse, após a cassação do ex-vereador Lásaro Borges de Oliveira, na última quinta-feira (18/11).

A referida posse foi realizada considerando o Ofício nº 050/2021, do Juiz Eleitoral da 330º ZE, José Humberto da Silveira o qual informou, que o vereador  2º suplente do Partido Social Democrático de Patos de Minas, Wanderlei Rodrigues Resende, passou pela Cerimônia de Diplomação de 18 de Dezembro de 2020.

Durante a Sessão de Posse, o presidente da Casa Legislativa, vereador Ezequiel Macedo Galvão, informou que foram feitos todos os procedimentos legais de convocação para posse e preenchidos os requisitos formais; e que o 2º suplente apresentou o diploma conferido pela justiça eleitoral e a declaração de bens registrada em cartório de registro de títulos e documentos. Na sequência, o vereador-presidente deu as boas-vindas ao novo parlamentar do Legislativo Patense.

Após firmar o seu compromisso de posse e assinar o termo de compromisso e posse, Wanderlei Rodrigues Resende foi empossado no cargo de vereador. Em seu discurso, o novo vereador agradeceu aos seus familiares presentes, aos parlamentares e à população que acompanhava pelas redes sociais da Câmara Municipal.

Entenda a Cassação:

Após diversas sessões os vereadores de Patos de Minas decidiram cassar o mandato de mais um parlamentar, Lásaro Borges de Oliveira, do Partido Social Democrático (PSD) foi acusado de suposto estelionato eleitoral, abuso de autoridade política, compra de votos e corrupção eleitoral.

A sessão começou por volta das 13h30 desta quinta-feira (18/11). A Câmara Municipal de Patos de Minas seguiu desde o início, o DECRETO-LEI Nº 201, DE 27 DE FEVEREIRO DE 1967, que determina que, para a cassação do mandato de vereador, são necessários 2/3 dos votos do total de vereadores, para ser cassado seria necessário 12 votos. Lásaro Borges teve o mandato cassado após receber 13 votos favoráveis pela cassação e dois contra, o vereador João Batista de Oliveira –João Marra ( PATRIOTA) não estava presente na sessão.

Os vereadores, Bartolomeu Ferreira (DEM), Itamar André (PATRIOTA), foram os vereadores que votaram a favor de Lásaro Borges. A Justiça Eleitoral determinará quem assumirá a vaga deixada pelo parlamentar. Possivelmente será o segundo suplente do PSD, Professor Delei que teve 551 votos nas eleições em 2020. A defesa de Lásaro Borges afirmou que não concorda com algumas medidas adotadas durante o processo e que se for a vontade do vereador irá recorrer ao poder judiciário.

Após encerrada a sessão Lásaro Borges pediu a palavra e se pronunciou sobre a decisão da Câmara, afirmando que sairia de cabeça erguida e mais uma vez negou as acusações se dirigindo diretamente ao advogado do denunciante e a alguns vereadores que votaram favoráveis para cassação.

Comentários