Braz Paulo fala sobre a possível articulação de partidos mineiros para evitar polarização entre Zema e Kalil

logo-face
logo-face
Braz Paulo fala sobre a possível articulação de partidos mineiros para evitar polarização entre Zema e Kalil

Presidentes e lideranças de seis partidos (PT, PV, PCdoB, PSB, Psol e Rede) se reuniram nesta segunda-feira (22) para discutir a criação de uma frente ampla que possa evitar a polarização entre o governador Romeu Zema (Novo) e o prefeito Alexandre Kalil (PSD) na eleição de 2022.

Nesta terça-feira (23), o comentarista do Sistema Clube, Professor Braz Paulo, falou sobre o cenário que pode se formar para a corrida ao governo de Minas Gerais nas próximas eleições.

O comunicador relembrou que recentemente conversou com o presidente da União Estadual dos Estudantes, Gabriel Luna. Onde eles falaram justamente sobre as possíveis articulações dos partidos progressistas para as próximas eleições.

“Foi justamente o que Gabriel Luna comentou naquela oportunidade, ele disse que é uma época de sermos pragmáticos, eles na verdade têm horror ao Governo Zema, a esquerda de uma forma geral, e também não se aliam diretamente com a figura do Kalil. Por tanto o que sobrou pra essa esquerda mais pragmática, mais ligada a época do Lula, do Pimentel é tentar fazer uma coalizão,” explicou Braz Paulo.

Fazendo uma análise do atual cenário, o comentarista afirma que neste momento ‘’Zema voa sozinho em um céu de brigadeiro’’ e Kalil ainda não se momiventou ativamente como pré-candidato.

“Ele deve estar aguardando alguns desdobramentos da própria Câmara Municipal de Belo Horizonte, mas agora Kalil retomou a presidência da Associação Mineira de Municípios, ele tem de fato uma força muito grande na Capital, que não é pouca coisa, Zema é mais forte no interior. E repito em muito pouco tempo se Kalil realmente colocar o bloco na rua, ele consegue alinhar representantes dele em todas as cidades mineiras através da questão do Galo,” afirmou o professor e comunicador.

Comentários