Após segundo incêndio em menos de uma semana na Mata do Catingueiro, Braz Paulo cobra envolvimento do poder público

logo-face
logo-face
Após segundo incêndio em menos de uma semana na Mata do Catingueiro, Braz Paulo cobra envolvimento do poder público

Em menos de uma semana, a Mata do Catingueiro, foi incendiada duas vezes. No último sábado (24/07), um homem foi preso em flagrante colocando fogo na Mata, na tarde desta terça-feira (27/07), um novo incêndio tomou conta do local.

O comentarista do Sistema Clube, professor Braz Paulo, falou um pouco sobre os constantes incêndios criminosos que assolam as áreas de preservação ambiental de Patos de Minas.

“A mata do Catingueiro desde muito tempo, se tornou um local de vandalismo ambiental, se é uma questão especulativa, onde as pessoas querem queimar aquilo ali para lotear, se é uma questão de mente curta das pessoas, que vão até o local e acabam colocando fogo, sem nenhuma razão. O fato é que nós temos uma responsabilidade.” Relatou Braz Paulo.

O Professor recorda que no ano passado, ainda em período eleitoral, alguns candidatos, que foram inclusive eleitos, foram até a Mata do Catingueiro e em outros pontos de preservação ambiental da cidade, registraram vídeos e agora parecem ter esquecido a causa levantada durante a campanha.

Braz é enfático em dizer que é preciso que o poder público “entre com os dois pés” neste problema, priorizando as últimas reservas de mata existentes dentro da área urbana de Patos de Minas.

Além do crime, envolvendo a destruição da vegetação e também da vida animal, o comentarista do Sistema Clube, ressalta outro problema ambiental envolvendo as queimadas, a fumaça que invade as casas que limita a área de preservação ambiental, proporcionando problemas respiratórios para população daquela localidade.

Para finalizar, Braz Paulo, fala sobre as possíveis medidas que podem ser tomadas, referente a essa situação.

O professor destaca que os autores devem ser sempre localizados e punidos.

“Seria necessário ter ali talvez um convênio mais específico com a própria Polícia Ambiental, tudo celebrado pela Prefeitura, tudo colocado ali no papel. A busca de recursos no estado e na esfera federal é que vão conseguir fazer com que essas questões mudem” ressaltou.

Para completar Braz também fala sobre a possibilidade de instalação de uma brigada de incêndio, que poderia auxiliar o trabalho do Corpo de Bombeiros.

Confira a entrevista na íntegra:

Comentários