Vereador apoiador de Bolsonaro, questiona manifestantes e retira cartazes fixados no coreto municipal

logo-face
logo-face
Vereador apoiador de Bolsonaro, questiona manifestantes e retira cartazes fixados no coreto municipal

Durante a tarde deste sábado (29), manifestantes de Patos de Minas realizaram um ato contra o Presidente Jair Bolsonaro, na praça do coreto, na Avenida Getúlio Vargas. Na oportunidade o vereador de Patos de Minas, José Luiz Borges Junior (PODEMOS), declarado defensor da bandeira  conservadora e apoiador do presidente Jair Messias Bolsonaro, esteve no local e questionou os manifestantes sobre as pautas defendidas na manifestação.

O vereador disse que estava indo para um compromisso, e a Avenida Getúlio Vargas estava no trajeto, então resolveu passar no local para ver a manifestação que estava acontecendo.

José Luiz, conversou com alguns manifestantes como, por exemplo, os ex-candidatos a prefeito de Patos de Minas, Hermano Caixeta (PSB) e Águida Helena (PT).

“Cheguei lá vi poucas pessoas, acho que no máximo 50 pessoas, alguns cartazes, dizendo “genocida”, “mais de 400 mil mortes” mais ou menos nesse sentido, e parei ali para fazer uma postagem,  ficamos ali acho que nem cinco minutos, onde os dois ex-candidatos, Hermano e Águida, conversaram comigo, mais foi coisa rápida também, mas assim visão totalmente oposta né.” Explicou o vereador para o jornalismo da Rádio Clube 98.

José Luiz também falou que em sua opinião a manifestação foi fraca, mas ressaltou que os manifestantes estão em seu total direito de se manifestar.

“Eles têm o direito e deve ser exercido de se manifestar, eu em momento algum coloquei isso com empecilho, eu fui la questionar, as bandeiras, as pautas e o que eles estavam reivindicando, quais eu não concordo, pelo que eu vi ali, questões de vacinas, mas o Brasil já é o quarto país do mundo que mais vacina, estamos próximos da casa de 100 milhões de vacinas compradas, já aqui no Brasil, para aplicação, fora outros contratos que vem por aí, então uma manifestação invalida e uma manifestação partidária.”

Após a dispersão dos manifestantes, José Luiz retirou alguns cartazes que estavam fixados no coreto municipal.

“Teve alguns cartazes que eles colocaram ali no coreto, pregaram alguns cartazes e eu arranquei, por que não é certo, ali é um patrimônio público e não pode ser utilizado para nenhum tipo de manifestação desse tipo, de pregar cartazes.” Explicou José Luiz.

Já o economista e ex-candidato a prefeito de Patos de Minas, Hermano Caixeta, relatou para o jornalismo da Rádio Clube 98, que em sua opinião a presença do vereador José Luiz, mostra que a luta defendida na manifestação é  legítima.

“Ele ir nessa manifestação, apenas mostra que nossa luta é legítima mostra que as pessoas que lutam pela vida, que estão preocupados com o nosso futuro, incomodam, principalmente aqueles que são cúmplices e vão ter que responder, ser responsáveis  por suas posições.” Declarou Hermano Caixeta.

Fotos: Lélis Félix

Comentários