Câmara aprova instauração de CPI para apurar denúncia de possíveis irregularidades na prestação dos serviços da Copasa

logo-face
logo-face
Câmara aprova instauração de CPI para apurar denúncia de possíveis irregularidades na prestação dos serviços da Copasa

Em reunião ordinária realizada na tarde desta quinta-feira (27/5), os vereadores da Câmara Municipal de Patos de Minas deferiram a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar denúncia de possíveis irregularidades na prestação dos serviços da Copasa no Município de Patos de Minas. Os nomes que farão parte da Comissão Parlamentar de Inquérito deverão ser indicados no prazo de cinco dias.

O requerimento para a instauração da CPI foi assinado pelos vereadores Mauri Sérgio Rodrigues - Mauri da JL, Marcos Antônio Rodrigues - Marquim das Bananas, Bartolomeu Ferreira Ribeiro, José Luiz Borges Júnior, Gladston Gabriel da Silva e Wilian de Campos.

A abertura da CPI considerou uma denúncia que chegou à Câmara Municipal relatando possível descumprimento do contrato existente entre o Município e a Copasa. Os parlamentares também consideraram problemas verificados na prestação dos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto no Município. A finalidade é apurar a denúncia, verificar possíveis irregularidades e exigir o fiel cumprimento do contrato entre o Município e a Copasa.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Patos de Minas, vereador Ezequiel Macedo Galvão, os líderes de partidos terão cinco dias para indicar os membros da comissão. O vereador Mauri da JL já integra a CPI por ter sido o primeiro a assinar o requerimento. Após esse prazo, se não houver indicação, o presidente do Legislativo fará a nomeação de ofício. Os membros da CPI terão 120 dias para concluir as investigações, podendo esse prazo ser prorrogado por até 60 dias.

Comentários