Falta de chuva ameaça produção de milho safrinha no Alto Paranaíba

logo-face
logo-face
Falta de chuva ameaça produção de milho safrinha no Alto Paranaíba

A produção de duas culturas agrícolas deve ser afetada se o tempo seco persistir na região de Patos de Minas. A estimativa é de que foram plantados algo em torno de 50 mil hectares de milho safrinha na região. Boa parte das lavouras de milho safrinha está numa fase em que a chuva é essencial para garantir o bom desenvolvimento das plantas, analisa o agrônomo Rubens Marques Borges que presta assistência técnica a clientes de uma loja especializada em Patos de Minas.

Em entrevista ao jornalismo da Rádio Clube98, Rubens disse que esta sendo uma fase crítica pra quem plantou o milho safrinha mais tarde, pois a planta precisa de água para se desenvolver no enchimento de grãos. O cenário, no entanto, ainda pode ser amenizado caso chova de forma mais consistente nos próximos dias. “Quem plantou em final de janeiro, início de fevereiro, ainda está em uma situação mais tranquila e não deve ter muita quebra devido ao stress hídrico. mas também deve sofrer com quebra na produtividade”, afirma.

A área verão para silagem de quem colheu e fez plantio da safrinha de milho pode ser a mais afetada pela falta de chuva na hora certa. De acordo com o agrônomo, sem chuva houve um ataque mais severo de cigarrinha e pulgão nas lavouras e o gasto maior com defensivos. Ainda não dá pra calcular quanto vai ter quebra na safra caso o cenário continue como esta sem chuvas significativas. “Uma plantação onde se previa colher em torno de 100 sacas por hectare pode cair para 70 sc/ha. Caso chova pode se recuperar muito ainda. As lavouras de milho que estão pendoando agora estão mais sentidas”, informou.

 

 

Comentários