Denúncia: Pouco depois de peixamento em Pindaíbas, espécies foram capturadas por pessoas não identificadas

logo-face
logo-face
Denúncia: Pouco depois de peixamento em Pindaíbas, espécies foram capturadas por pessoas não identificadas

O fato causou grande indignação na comunidade, principalmente nas pessoas ligadas a causa ambiental. De acordo com denuncia, logo depois da realização do peixamento realizada na manhã da última terça-feira, (06-04) nas Microbacias do Córrego do Arroz e Córrego do Bauzinho no Distrito de Pindaíbas no município de Patos de Minas, algumas pessoas já teriam ido até esses locais e feito à captura dos peixes soltos.

No peixamento foram soltos 18.000 peixes, das espécies Curimatã e Matrinchã, todas nativas da bacia do Rio São Francisco doados pela Codevasf- Compahia de desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco.

Para o ambientalista e presidente da ONG SOS Rio Areado Nascimento dos Reis "Xel”, foi um absurdo o que fizeram. "Tive informações de que poucas horas depois que foi feito o peixamento, passaram rede  de malha fina no poção azul no Córrego Bauzinho, pra que? Pra consumir, não deixar esses peixes crescerem? Não dá pra entender o ser humano, disse Xel á Rádio Clube98. “ Todo nosso esforço para ajudar a natureza jogado no lixo”, concluiu.

Comentários