De Frente com o Legislativo: Professora Beth fala sobre contratação de Zé Amorim para Diretoria de Obras; veja vídeo

logo-face
logo-face
De Frente com o Legislativo: Professora Beth fala sobre contratação de Zé Amorim para Diretoria de Obras; veja vídeo

Nesta quarta-feira (13/01), a vereadora convidada para o quadro “De Frente com o Legislativo” é Elizabeth Maria Nascimento E Silva (DEM), bastante conhecida na cidade de Patos de Minas por seu trabalho na educação pública. Professora Beth, conta ao jornalismo do Clube Notícia, que teve uma infância e adolescência muito difícil, mas que com muita dificuldade conseguiu estudar e se formar.

“De imediato assim que me formei, já comecei a lecionar na Zona Rural, depois passei em concurso e fui construindo minha carreira, foram 35 anos, dedicados a educação, como professora, como diretora de escolas e também com diretora da Superintendência Regional de Ensino.”

A vereadora declara, que acredita muito em suas convicções e seu trabalho na educação sempre foi pautado em proporcionar uma educação libertadora, para que o cidadão possa ao atingir a maior idade, construir sua vida, tomar decisões e formar suas opiniões.

Como vereadora de Patos de Minas, Elizabeth declara que sua principal bandeira continua sendo a educação.

“Meu trabalho será pautado em parceria direta com a Secretaria Municipal de Educação, então antes mesmo de tomar posse, logo após as eleições, eu estive reunida com a então secretária de educação, Fabiana Ferreira, que agora foi reconduzida, e ela me repassou os pontos mais frágeis da educação do município.”

Elizabeth também comentou que a educação infantil terá atenção principal no seu trabalho junto com a Secretaria Municipal Educação, segundo a vereadora atender bem a demanda da educação infantil, é um sucesso enorme, trabalhando socialmente, cognitivamente, preparando essas crianças para o futuro.

A vereadora acrescentou que apesar do olhar especial para essa área, o seu trabalho como vereadora, não ficará apenas focado na educação. Segundo a única mulher eleita como vereadora em Patos de Minas, seu objetivo é atuar pensando nas minorias e comentou que pretende levar uma atenção especial para as pessoas que vivem em situação de pobreza e muitas vezes não conseguem exercer os direitos básicos de cidadão.

Elizabeth também comentou sobre a convivência entre os membros do legislativo patense. Segundo Beth, todos os vereadores foram eleitos pelo povo, e estão todos ali para unir esforços para proporcionar melhorias para Patos de Minas, mas reconheceu que todos tem um modo de pensar diferente e em uma situação democrática em que vivemos, as opiniões precisam ser respeitadas e no final um consenso precisa ser encontrado.

Sobre a retirada de seu nome da chapa liderada por Ezequiel Macedo (PP), Elizabeth esclareceu alguns detalhes e disse confiar na capacidade de trabalho da chapa eleita para mesa diretora da Câmara Municipal.

“Na verdade, eu não cheguei participar de nenhuma chapa, fui convidada pelos dois possíveis presidentes, mas fazer parte mesmo, eu não cheguei a fazer, isso por uma questão pessoal, entendi que não seria o momento para mim, diante de acontecimentos pessoais mesmo. Perdi meu marido, na véspera da eleição, após muito tempo enfrentando enfermidades, então eu deixei bem claro para às duas chapas que eu não participaria.”

Segundo Professora Beth seu voto foi apartidário e em direção da população, Beth afirma que foi eleita pelo povo e ela sempre dará respostas a população para aquilo que o povo tem sinalizado.

Outro tema polêmico que envolve o nome da vereadora é a contratação do ex-prefeito de Lagoa Formosa, Zé Amorim, para a diretoria de obras da Prefeitura.

Zé Amorim é sobrinho da vereadora, Beth também explicou para reportagem do Clube Notícia, que a mãe de Zé Amorim era sua irmã e que elas perderam a mãe, quando Beth tinha apenas um ano e dez meses de vida, dessa forma, foi sua irmã, mãe do ex-prefeito de Lagoa Formosa que a criou, baseado nesses acontecimentos, ela se declara como “Tia irmã” de Zé Amorim.

Alguns comentários circularam pela cidade atribuindo o voto da vereadora na eleição da mesa diretora da Câmara Municipal com uma possível negociação para a contratação de Zé Amorim.

Neste momento a vereadora explicou que não tem relação nenhuma seu voto para a mesa diretora da câmara municipal com a contratação de seu “sobrinho irmão”.

“Pra falar a verdade, pode que muita gente não acredite, principalmente aquelas pessoas que não me conhecem, mas aquelas pessoas que me conhecem, sabem que estou falando a verdade, lá atrás houve um boato muito grande que ele [Zé Amorim], vinha para ser secretário, mas ele não sabia disso, ninguém de nós sabíamos disso, o prefeito não tinha conversado nada com ele, houve também boatos que eu estava” barganhando” coisas na câmara, para que ele viesse. Mas pelos meus três filhos, isso não aconteceu.” Desabafou Professora Beth.

A vereadora também contou para a reportagem do Sistema Clube, que ficou sabendo que Zé Amorim seria o Diretor de Obras da Prefeitura de Patos de Minas, através de uma publicação que foi encaminhada para ela por meio de terceiros.

“Foi uma surpresa a contratação dele como diretor de obras, agora se for nepotismo mesmo, como tem algumas pessoas falando, porque para falar a verdade eu não entendo, cabe ao prefeito acionar o jurídico da prefeitura e se for o caso, demiti-lo, eu sempre pautei pela legalidade, pela moralidade, então não cabe a mim, responder, cabe ao prefeito, ele que nomeou se tiver incorreto ele exonera.” Esclareceu.

Para finalizar Elizabeth Maria Nascimento, falou que alguns comentários inverídicos nas redes sociais são desagradáveis, mas que a sua consciência está totalmente tranquila em todos os sentidos e também acrescentou, que foi eleita para trabalhar para o povo, e que seu trabalho na câmara será sério e totalmente transparente.

Confira a entrevista completa com Professora Beth no “De frente com o Legislativo”:

Seguindo a ordem alfabética, amanhã quinta-feira (14/01), o vereador entrevistado no quadro, “De Frente com o Legislativo” será Ezequiel Macedo Galvão (PP).

Comentários