Quatro dias após deixar o presídio, rapaz comete roubo em Lagoa Formosa e volta para a cadeia

logo-face
logo-face
Quatro dias após deixar o presídio, rapaz comete roubo em Lagoa Formosa e volta para a cadeia

Um rapaz de 23 anos, morador da cidade de Lagoa Formosa, voltou para a cadeia quatro dias depois de ter deixando o presídio Sebastião Satiro, onde estava preso desde o mês de setembro de 2020, cumprindo pena por crime igual ao que o levou a ser detido novamente.

Desta vez o suspeito  cometeu assalto em uma padaria na Rua Olímpio Pica Pau, no Bairro Planalto. O fato ocorreu por volta das 05h10 desta terça-feira (12/01), quando o suspeito chegou ao local se fazendo de cliente e logo após sacou de uma faca e ameaçou a atendente de morte, levando todo dinheiro que se encontrava no caixa.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Policia Militar foi acionada no final da madrugada desta terça (12) pela vítima de 23 anos, relatando que chegou ao estabelecimento comercial um jovem e pediu pão amanhecido, mas logo depois ele sacou de uma faca e disse para a vítima que queria todo dinheiro do caixa, caso contrário iria passar para o lado de dentro do balcão.

 Com medo, a jovem entregou aproximadamente 150 reais para o ladrão, que ainda levou 3 isqueiros e 3 maços de cigarros. Em seguida ele ameaçou a vítima de morte caso chamasse a polícia e fugiu do local tomando rumo ignorado.

As câmeras de segurança da padaria gravaram a ação do acusado. Com isso, a Polícia Militar realizou rastreamentos e conseguiu localizar o suspeito  Krystopher Junior Magalhães de Lima, que caminhava em via pública usando as mesmas roupas que aparecem nas imagens das câmeras do circuito interno.

Durante busca pessoa, os militares encontraram a faca na cintura do rapaz, que também confessou que havia praticado o crime. Uma parte dos materiais roubados foi recuperada, mas o dinheiro o suspeito  contou que havia usado para comprar pedras de crack.

Krystopher Junior Magalhães de Lima foi detido e levado para a delegacia de polícia na cidade de Patos de Minas. Lá, após ser ouvido pelo delegado de plantão o autor foi novamente levado para o presídio Sebastião Satiro, sendo que ele estava em liberdade condicional e não podia estar na rua das 20h00 às 06h00 da manhã.
 

Comentários