Béia afirma que não usará fundo partidário e convenção aprova aliança com Braz Paulo

logo-face
logo-face
Béia afirma que não usará fundo partidário e convenção aprova aliança com Braz Paulo

A vereadora Maria Beatriz de Castro Alves Savassi (DEM) disputará a prefeitura ao lado de Braz Paulo de Oliveira Júnior (Cidadania). Ela afirmou que não usará recursos do fundo partidário e recebeu apoio de antigos adversários, que compareceram na convenção partidária do DEM. Dentre os antigos desafetos estavam o ex-prefeito e ex-deputado federal José Humberto Soares e a vereadora Dalva Mota (Cidadania). O Prefeito José Eustáquio (DEM), que queria disputar reeleição, não compareceu ao evento e recebeu nota de repúdio. O Chefe do Executivo Municipal havia participado da convenção de Arnaldo Queiroz (PSD).

Em pronunciamento, Béia afirmou que não usará fundo partidário na campanha. Segundo a candidata, o dinheiro público não deve ser aplicado para essa finalidade. “Nós vamos buscar apoio nas pessoas que estão conosco e não vamos usar dinheiro público”, declarou. Durante a convenção, o correligionário José Mendonça, ex-deputado federal, repudiou a atitude do prefeito José Eustáquio, que, segundo ele, declarou apoio “ao nosso adversário”, em referência a Arnaldo Queiroz, candidato do PSD.

No entanto, a reunião também trouxe outras surpresas: José Humberto Soares e Dalva Mota, antigos adversários, declaram apoio à candidatura de Béia. Durante pronunciamento, o ex-prefeito disse que ali havia um sacrifício “em nome do povo de Patos de Minas”. Historicamente, ambos foram adversários. Dalva Mota, por exemplo, foi aliada do deputado estadual Hely Tarquínio. O parlamentar, por sua vez, decidiu apoiar a candidatura de Queiroz.

Comentários